Órgãos do Governo

O Federal Bureau of Investigation – FBI (pt: Agência Federal de Investigação) é uma unidade de polícia do Departamento de Justiça dos Estados Unidos, servindo tanto como uma polícia de investigação quanto serviço de inteligência interno (contra inteligência). O FBI tem jurisdição investigativa sobre as violações de mais de duzentas categorias de crimes federais. Seu lema é "Fidelity, Bravery, Integrity" (pt: "Fidelidade, Bravura, Integridade"), correspondente às iniciais "FBI". Seu quartel-general no <u>J. Edgar Hoover Building </u>está localizado em Washington, D.C.. Cinquenta e seis escritórios locais estão localizados nas principais cidades de todo os Estados Unidos, bem como em mais de 400 agências residentes em cidades menores por todo o país, e mais de 50 escritórios internacionais estão localizadas em embaixadas americanas ao redor do mundo.

Pós-11 de setembro de 2001

Meses depois dos ataques de 11 de setembro, o diretor do FBI<u>Robert Mueller</u>, que havia assumido o cargo três dias antes, convocou uma reorganização da estrutura e das operações do FBI. O combate a cada crime federal passou a ser alta prioridade, e incluía a prevenção de terrorismo, o combate a operações de inteligência estrangeiras, lidar com ameaças de segurança cibernéticas e outros crimes de alta tecnologia, a proteção aos direitos civis, o combate à corrupção pública, ao crime organizado, ao crime do colarinho branco, além dos principais atos de crimes violentos.

Em 17 de outubro de 2008, o FBI anunciou que uma operação sigilosa de dois anos de duração contra usuários do fórum de crimes cibernéticos DarkMarket havia produzido 56 prisões ao redor do mundo, evitando perdas econômicas que poderiam chegar a 70 milhões de dólares dos Estados Unidos.28

No dia 19 de janeiro de 2012, o site do FBI foi desativado temporariamente pela organização anônima ativista de hackers conhecida como Anonymous. A ação foi um contra-ataque diante da retirada do site de compartilhamento de arquivos Megaupload do ar pelo governo americano. Na ocasião, o grupo de hackers também derrubou sites de gravadoras e associações de cinema dos Estados Unidos, como forma de protesto contra os projetos de lei SOPA e PIPA, que foram criados para combater sites que distribuem ou vendem produtos piratas na internet e violam direitos de propriedade intelectual.

 

Central Intelligence Agency (pt."Agência Central de Inteligência", em inglês), mais conhecida pela sigla CIA, é uma agência de inteligência civil do governo dos Estados Unidos responsável por investigar e fornecer informações de segurança nacional para os senadores daquele país. A CIA também se engaja em atividades secretas, a pedido do presidente dos Estados Unidos.

É a sucessora da Agência de Serviços Estratégicos (OSS, sigla em inglês), formada durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945) para coordenar as atividades de espionagem entre os ramos das Forças Armadas dos Estados Unidos.

A principal função da CIA é coletar informações sobre os governos  estrangeiros, corporações e indivíduos, e para aconselhar políticas públicas. A agência realiza operações clandestinas e ações paramilitares, e exerce influência na política externa através da sua Divisão de Atividades Especiais.

A CIA e as suas responsabilidades alteraram-se significativamente em 2004. Antes de Dezembro de 2004, a CIA foi a principal organização de inteligência do governo americano, que coordenou e supervisionou não só as suas próprias atividades, mas também as atividades da Comunidade de Inteligência E.U. (IC) como um todo. A lei preventiva da Reforma da Inteligência e Terrorismo de 2004 criou o cargo de Diretor de Inteligência Nacional (DNI), que assumiu alguns do governo e IC-gama de funções. O DNI gerencia o IC e, portanto, do ciclo de inteligência. As funções que se mudou para o DNI incluiu a preparação de estimativas de parecer consolidado do IC 16 agências, e a preparação de briefings para o presidente dos Estados Unidos.

Atribuições

São atribuições da CIA executar o monitoramento da inteligência estrangeira (serviços de informações estrangeiros) de forma precisa, inclusiva e oportuna, provendo tópicos de segurança nacional.

Executar atividades de contrainformação, administrando atividades especiais e outras funções relacionadas à inteligência estrangeira e segurança nacional, quando ordenado pelo Presidente. Para realizar sua missão, a CIA se ocupa de pesquisa e desenvolvimento de tecnologia para propósitos de inteligência. Como agência independente, a CIA serve como fonte de análise de dados, trabalhando com outras organizações na Comunidade de Inteligência e Segurança Nacional para assegurar que os dados recolhidos cheguem com a maior precisão possível à Casa Branca e ao campo de batalha, quando necessário.

Devido às novas realidades globais de segurança nacional, a CIA está atuando com a criação de grupos multidisciplinares priorizando o contra-terrorismo, cuidando da contrainformação, coibindo e combatendo o crime organizado e o tráfico de drogas internacionais, analisando e monitorando as agressões ao meio ambiente, criando condições para uma segurança estável ao povo dos Estados Unidos, levando à Comunidade de Inteligência a análise de todos os tópicos que afetam a segurança nacional.

 

Departamento de Polícia de Nova Iorque (em inglêsNew York City Police Department ou NYPD) é o departamento de polícia da cidade de Nova Iorque, o maior dos Estados Unidos e também a maior força policial municipal do mundo. Possui a responsabilidade primária de garantir o cumprimento da lei e investigar nos cinco distritos da cidade: ManhattanBronxBrooklynQueensStaten Island, através dos 123 precincts (distritos policiais).

Quando criada, em 1845, a NYPD teve a Metropolitan Police de Londres como modelo. De acordo com o departamento, sua missão é "garantir o cumprimento das leis, preservar a paz, reduzir o medo e fornecer um ambiente seguro", o que envolve a prevenção e resposta ao crime.

Os membros da NYPD são frequentemente chamados de "os melhores de Nova Iorque" ("New York's finest"). A sede da NYPD fica no One Police Plaza, localizado no Park Row do outro lado da rua da prefeitura de Nova Iorque.

O tamanho da força tem variado dependendo da taxa de crimes, política e fundos disponíveis. A tendência geral, no entanto, mostra que o número de novos oficiais está diminuindo. Em junho de 2004, havia 40 mil oficiais mais vários milhares de empregados de suporte; em junho de 2005, o número havia caído para 35 mil. O número atual de uniformizados da NYPD é 37 038, que está previsto para aumentar para 37 838 em janeiro de 2007.

A Polícia da Cidade de Nova Iorque tem a direção política do Comissário da Polícia, auxiliado pelo Chefe operacional, um policial de carreira.

 

Exército dos Estados Unidos é o principal ramo das Forças Armadas dos Estados Unidos responsável pelas operações militares terrestres. É o maior e mais antigo ramo estabelecido nas forças armadas, e é um dos sete serviços uniformizados dos EUA. O exército moderno tem suas raízes no Exército Continental, que foi formado em 14 de junho de 1775, antes do estabelecimento dos Estados Unidos, para atender às demandas da Guerra Revolucionária Americana. O Congresso da Confederação criou oficialmente o Exército dos Estados Unidos em 03 de junho de 1784, após o fim da guerra, para substituir o Exército Continental dissolvido. O Exército se considera descendente do Exército Continental e, assim, a sua criação data das origens desta força.

A principal missão do Exército dos Estados Unidos é "proporcionar forças e capacidades necessárias … em apoio à Segurança Nacional e Estratégias de Defesa." O exército é um serviço militar dentro do Departamento do Exército, um dos três departamentos militares do Departamento de Defesa. O exército é chefiado pelo Secretário do Exército, e o mais alto posto militar no departamento é o Chefe do Estado Maior do Exército. O Exército Regular relatou uma força de 546 057 soldados, a Guarda Nacional do Exército (ARNG) relatou 358 078, e o Exército Reserva (USAR) relatou 201 166, colocando o total de componentes de forças combinadas em 1 105 301 soldados.

 

Corpo de Fuzileiros Navais dos Estados Unidos (em inglêsUnited States Marine Corps; abreviação oficial: USMC) é um ramo das Forças Armadas dos Estados Unidos. Embora o Corpo de Fuzileiros Navais inicialmente servisse somente na segurança de navios da Marinha americana e em táticas anfíbias de guerra, o Corpo de Fuzileiros Navais evoluiu gradualmente até se tornar numa força militar individualizada, com múltiplos objetivos nas forças armadas americanas.

O Corpo de Fuzileiros Navais, com aproximadamente 202 mil fuzileiros navais na ativa e mais 40 mil na reserva, é o maior Corpo de Fuzileiros Navais do mundo, que incluem também o Exército, a Marinha, a Força Aérea e a Guarda Costeira. Apenas a Guarda Costeira é menor. Em termos absolutos, porém, o Corpo de Fuzileiros Navais é maior do que as forças armadas de muitos países; é maior, por exemplo, do que o Exército Britânico.

Tanto o Corpo de Fuzileiros Navais quanto a Marinha americana são administradas e controladas pelo Departamento da Marinha dos Estados Unidos. Apesar de serem dois órgãos militares distintos, o Corpo de Fuzileiros Navais e a Marinha trabalham em estreita colaboração.

 

SWAT é um acrônimo em inglês para Special Weapons And Tactics ("Armas e Táticas Especiais").

Nos Estados Unidos, SWAT é o nome dada a uma unidade de polícia altamente especializada nos departamentos das grandes cidades. Mas, SWAT na verdade é um conceito baseado na premissa de um grupo seleto, altamente treinado e bem disciplinado, formado por policiais voluntários, são especialmente equipados e treinados para poderem reduzir o risco associado a uma situação de emergência. Isto pode incluir ataques coordenados a alvos específicos, tais como: criminosos fortemente armados em locais abrigados, mandados de prisão de alto risco e operações com reféns localizados e desativação de artefatos explosivos, além de atividades como escolta VIP e combate ao "inimigo interno" (terroristas infiltrados em solo americano). Os policiais da SWAT são equipados com um armamento diferenciado dos patrulheiros, incluindo submetralhadorascarabinasgás lacrimogêneo e granadas de mão, além de rifles para franco-atiradores.

 

Os SEALs são uma das principais forças de operações especiais da Marinha dos Estados Unidos e parte do Comando Naval de Operações Especiais (NSWC) bem como também um componente marítimo do Comando de Operações Especiais (USSOC).

sigla da unidade é derivada de sua capacidade em operar no mar (sea), no ar (air) e em terra (land). Na Guerra ao Terror, os SEALs foram utilizados quase exclusivamente em operações terrestres, incluindo ação direta, resgate de reféns, antiterrorismoreconhecimento especialguerra não-convencional e operações de defesa interna e externa.

Órgãos do Governo

Operações Especiais - EUA thiagodomingoslima thiagodomingoslima